Monday, December 18, 2006

The Premier League

12 minutos para jogar em Goodison Park. O Chelsea perde por 2-1. O Manchester United joga duas horas mais tarde em Londres frente ao West Ham e em caso de vitória pode aumentar para 8 os pontos de vantagem no topo da tabela sobre o campeão.

Subitamente, com dois momentos de génio, Lampard e Drogba (que golo!!) deram a volta ao marcador e o triunfo aos campeões. Pouco passava das 18h quando terminou o encontro em Upton Park, em que os Hammers se superiorizaram aos Red Devils. Mais boas notícias para Mourinho e seus comandados.

Em apenas umas horas, o Chelsea passou de uns possíveis 8 pontos de desvantagem para apenas 2. E voltam a ser o candidato número um ao título, numa altura em que o Boxing Day já bate à porta, essa jornada estonteante onde muitas vezes se decidem campeonatos.

Golos, emoção, espectáculo, suspense, qualidade, drama. Por vezes penso que o nosso campeonato não é assim tão fraco como muitos o querem rotular.

A Premier League é que é um campeonato sem paralelo em todo o universo.

Monday, December 11, 2006

Más e boas notícias

A má notícia? O frio parece que veio para ficar.

A boa notícia? Parece que a chuva foi embora.

Wednesday, December 06, 2006

Vermelhão

Porque será que o Sporting, sempre que defronta um advesrsário que equipa de vermelho, tem tantos desgostos?

Ontém, e depois do vendaval encarnado de 6ª feira, a derrota apareceu em Alvalade outra vez sem ter sido convidada.

E tudo com muita tranquilidade.

Tuesday, November 28, 2006

Il pallonne di oro

Um breve comentário à atribuição da Bola de Ouro a Fabio Cannavaro. Sem questionar a valia e qualidade do jogador (a par de John Terry e Nesta, o melhor central do mundo na minha opinião), não consigo entender como a escolha recai sobre um defesa em detrimento de jogadores como Ronaldinho, Eto'o, Henry ou Kaká. Tudo bem que Cannavaro se sagrou campeão do Mundo com a selecção italiana, mas será que o melhor do ano se deve resumir ao melhor daquele mês?

Ainda para mais, quando apenas um defesa (Beckenbauer) foi galardoado com este prémio. Ou seja, nomes como o de Maldini, Baresi ou Koeman nunca o conquistaram.

Os critérios são discutíveis e a unanimidade impossível de atingir. Mesmo assim, os parabéns a Cannavaro.

Thursday, November 09, 2006

Vai buscar!!

Sinal de mudança ou não, a verdade é que a administração Bush sofreu um abalo com os resultados apurados nas eleições desta semana. A partir daqui, as coisas não serão tão fáceis.

Espero sinceramente que este seja apenas o primeiro passo para que se alterem as políticas adoptadas pelo presidente norte-americano durante os últimos anos. Creio que tanto os EUA como o mundo só teriam a ganhar com isso.

Nas próximas presidenciais, os americanos decidirão o que pretendem, se continuar com esta onda de violência exarcebada por esse planeta fora, ou se querem adoptar posições mais realistas, coerentes e inteligentes. Se decidirem continuar o que começaram, mais tarde ou mais cedo acabarão por ter que acatar as consequências.

E não terei pena deles, porque quem semeia ventos colhe tempestades.

Thursday, November 02, 2006

New Champ

Recorrendo a uma frase em voga actualmente..."Há coisas fantásticas, não há?".

Sim. Há mesmo. E o desporto é uma delas.

Escrevi há poucos dias que Rossi provavelmente tinha já o Mundial de Moto GP conquistado, depois das peripécias da corrida no Estoril. A verdade é que o perdeu na última corrida, onde, pela primeira vez em muito tempo, caiu e terminou fora dos 10 primeiros.

Hayden, que terminou o Grande Prémio da Comunidade Valenciana em terceiro lugar, sagrou-se campeão mundial. Fez uma corrida tranquila, e devidamente informado do que sucedera com Rossi, não necessitou de forçar o andamento para chegar aos dois primeiros lugares. Mas sinceramente, duvido que tivesse alcançado as duas Ducati, tal foi o andamento imposto pelas máquinas de Bolonha.

Hayden, no final da corrida, entre outras, disse: "I believe that good things happen to good people". Não sei se Hayden é ou não boa pessoa. Sei que é um excelente piloto. Na minha opinião, Rossi continua a ser o melhor, mas o Kentucky Kid foi o mais regular. E por isso o seu triunfo tem que ser considerado justo.

Para terminar, resta lembrar que Rossi perdeu o campeonato por 5 pontos. No Estoril, ficou em segundo, a menos de 200 milésimas de segundos do vencerdor, Elias. Se tivesse sido 200 milésimas de segundo mais rápido, o italiano tinha conquistado 25 pontos em vez dos 20 que averbou, e tinha revalidado o título.

Há coisas fantásticas, não há?

Monday, October 30, 2006

Governar bem

José Sócrates é, neste momento, um homem consensual dentro do seu partido. A prová-lo está a inexistência de oposição interna (tão frequente aquando da realização de eleições partidárias), e o número de militantes que votaram neste fim de semana, apesar da existência de apenas uma lista.

Não é mais do que o reflexo do seu trabalho enquanto líder máximo do Geoverno. Em poucos meses Sócrates resolveu problemas, apresentou soluções, delineou um plano de acção e tornou Portugal num país melhor.

É certo que os balanços só se fazem no fim, mas os primeiros meses apresentam-se como excelentes indicadores.

Se hoje houvesse eleições legislativas, Sócrates e o seu Governo teriam o meu apoio, certamente como o de muitos mais portugueses.

E, tão ou mais importante ainda, os nossos votos.